Se você sente que a hora de dormir não está mais tão confortável e seu sono nunca mais foi 100% relaxante. Você conhece os tipos de colchão? Exatamente! O problema pode estar no seu colchão.

Para realizar a troca por um novinho e ainda melhor, você precisa conhecer os tipos de colchão e entender qual o melhor para você de acordo com as necessidade do seu corpo — em especial da sua coluna.

Pensando no seu bem-estar dentro de casa, a TempoTem preparou um guia para te auxiliar na escolha desse aliado do descanso e da saúde.

O conforto é um dos pontos mais usados pelas pessoas na hora de eleger dentre os tipos de colchão da loja, certo?

No entanto, saiba que outros fatores precisam ser levados em consideração para garantir que o produto realmente ofereça comodidade e proporcione qualidade para o seu sono a longo prazo. 

Para isso, a densidade e o material de fabricação do colchão precisam ser analisados no momento da compra.

Se você quer saber como fazer essa avaliação da forma correta, continue a leitura deste manual sobre os tipos de colchões e suas características.

A seguir, ensinaremos tudo detalhadamente e de forma prática!

Os principais tipos de colchão do mercado

Conhecer os tipos de colchão que existem é importante para fazer uma escolha mais adequada.

Você já deve conhecer algumas marcas e lojas de colchão que são famosas por venderem produtos de qualidade, não é mesmo?

Porém, além da credibilidade da empresa, é fundamental saber a diferença e a funcionalidade entre cada um deles. 

No mercado você pode encontrar diversos modelos de colchão de mola ou espuma, por exemplo — que são os mais utilizados atualmente.

Porém, também existem outras alternativas, como os de EPS ou versões de resina de fibra, que valem a pena estar na sua lista de possibilidades. 

E, para facilitar o seu entendimento, elencamos os principais tipos de colchões existentes e as características e benefícios que eles apresentam:

Colchão de espuma de poliuretano

Um dos tipos de colchões mais populares e acessíveis são os de poliuretano, um modelo escolhido pela densidade que, em média, pode variar do D18 ao D60.

Este tipo de medida deve acompanhar o peso e a altura de quem for utilizá-lo para dormir.

Assim, densidades maiores apresentam mais firmeza e resistência, sendo ideais para pessoas mais altas e que sofrem com dores e problemas de coluna, enquanto as menores são perfeitas para os mais baixos e leves.

O colchão de poliuretano está disponível em larga escala no mercado e, além de duradouro, tem um dos preços mais econômicos, levando grande vantagem em relação ao custo-benefício.

Colchão de espuma viscoelástica

Você já deve ter ouvido falar no “travesseiro da Nasa”, certo? Pois bem. Saiba que também existem tipos de colchão fabricados com o mesmo material.

Trata-se, na realidade, de um produto com espuma viscoelástica que se adapta ao peso do corpo, diminuindo a pressão exercida contra as principais articulações, como quadril, joelhos e ombros.

O diferencial da espuma viscoelástica é que ela possui propriedades antitérmicas — o que reduz o calor produzido pelo contato com o colchão — e é recomendado para quem tem problemas de circulação.

Entretanto, é importante ressaltar que o modelo possui baixa durabilidade e um valor mais elevado do que a opção anterior.

Colchão de molas bonnel

Para quem prefere os tipos de colchão com maior molejo, os modelos com mola bonnel são as melhores opções.

Este produto tem molas de aço interligadas em toda a sua estrutura e oferece um bom nível de conforto e durabilidade, além de ser a alternativa mais barata entre os colchões menos estáticos.

O colchão de molas bonnel não é indicado para camas de casal, pois a interligação da estrutura não garante a estabilidade em sua extensão durante movimentos.

Ou seja, se um dos parceiros se mexe na cama, o outro tende a sentir o balanço com intensidade.

Colchão de molas ensacadas

Os colchões de molas ensacadas são ideais para camas de casal. 

Entre os tipos de colchão com molejo, o aconselhado para camas de casal é o modelo com molas ensacadas individualmente — também chamadas de molas pocket.

Essa opção é muito mais estável e garante que somente quem se mexe durante a noite sinta o impacto da superfície. Quanto mais molas individuais, maior a estabilidade.

A desvantagem do colchão de molas ensacadas é que ele exige um investimento mais alto, mas que vale a pena pela tecnologia e conforto oferecido.

Colchão ortopédico

As pessoas que realmente sofrem com constantes dores na coluna e doenças crônicas nessa região do corpo acabam optando pelos tipos de colchões ortopédicos. Quase sempre por recomendação médica, já que esse modelo é um dos mais rígidos.

Apesar de muitas vezes ser indicação clínica, há quem tem dado preferência ao ortopédico mesmo sem nenhum problema na coluna, justamente pela sua firmeza.

Grande parte dos colchões ortopédicos contam com uma resistente placa de madeira coberta por confortáveis camadas de espumas de poliuretano.

Além disso, saiba que já existem outras composições para o modelo que estão sendo vendidas no mercado, com versões tanto de espuma quanto de estrutura rígida.

Colchão de EPS

Os colchões de EPS são produzidos com um material chamado de poliestireno expansivo.

Ele também é utilizado para fabricar alguns modelos de colchão ortopédico, atuando como um substituto mais leve para a madeira e mais barato.

Além disso, o EPS pode estar presente em outros tipos de colchões terapêuticos.

Por outro lado, é importante estar de olho na hora de comprar os chamados colchões mistos — que tecnicamente deveriam ter EPS e espuma de poliuretano em quantidade semelhante.

Mas na realidade possuem mais da metade da composição em EPS e portanto seu preço precisa chegar na loja como um produto mais em conta.

Colchão de mola ou espuma: aprenda a escolher o seu

Saber escolher o melhor tipo de colchão é essencial para garantir um sono com mais conforto e bem-estar.

Como mencionamos no início do guia, os colchões de mola e espuma são os tipos de colchões mais acessíveis do mercado, já que ambos são fabricados em materiais confortáveis, resistentes e com baixo custo.

Dentro dessas duas opções existem outros modelos que se adequam facilmente, tanto para quem deseja um colchão mais rígido, quanto para quem prefere alternativas macias.

Então, se você já decidiu que vai adquirir um colchão de mola ou de espuma, sua missão agora é saber qual deles será melhor para suas noites de sono.

Mas fique tranquilo pois aqui o processo de escolha é muito mais simples. Você só precisa levar em consideração três fatores na hora de experimentar ambos os tipos de colchão na loja:

A necessidade do seu corpo

Observe se o seu corpo fica confortável e livre de incômodos nas superfícies mais estáveis ou se você sente mais sensação de bem-estar com as opções que são mais macias;

A tabela de peso/altura para cada colchão

Verifique a densidade dos colchões de espuma pela relação peso/altura e dos modelos de mola pelo peso suportado.

Seguir essas tabelas é o que garante a durabilidade do produto e a sua comodidade a longo prazo;

O seu gosto pessoal

Afinal, você prefere os tipos de colchão mais fofinhos — como as opções com mola — ou gosta mais daqueles firmes e com menos molejo, igual aos de espuma? Pense nisso antes de realizar a compra.

Após analisar a resposta de cada um desses pontos e desfrutar de alguns minutinhos em cada colchão disponível.

Você já sabe que caso a sua necessidade e preferência for pelos tipos de colchão estáticos, provavelmente você se dará melhor com os de espuma de poliuretano com alta densidade.

Já para quem não abre mão de sentir a leveza do produto de acordo com seus movimentos, as molas individuais ou ensacadas são a boa pedida.

3 cuidados essenciais para aumentar a durabilidade do colchão

Tomar alguns cuidados com os colchões contribui para a durabilidade do item.

Agora que você já escolheu entre um colchão de mola ou espuma — ou mesmo uma alternativa diferente dessas, como os ortopédicos.

É fundamental que você cuide bem da sua aquisição para mantê-la sempre no melhor estado de uso. 

Pensando em te ajudar nesta manutenção, listamos abaixo três cuidados essenciais para conservar a durabilidade e o conforto do item e que são válidas para todos os tipos de colchão:

1. Troque os lençóis semanalmente

Com o passar dos dias, o suor do nosso corpo e a poeira que circula no ambiente tendem a se acumular sobre os lençóis e fronhas da cama — ainda que eles pareçam estar 100% limpos.

Por isso, é importante realizar a troca ao menos uma vez por semana para evitar a proliferação de fungos, bactérias e ácaros no colchão, além de manter o local bem higienizado.

2. Evite crianças pulando sobre a cama

Por mais resistente que o seu tipo de colchão seja, ele não foi preparado para receber pulos constantes.

Isso pode danificar a espuma, as molas e toda a estrutura que dá sustentação e resistência ao colchão, diminuindo muito a vida útil do produto e causando a quebra da cama — além de pequenos acidentes domésticos.

Portanto, nada de criança saltando no móvel, ok?

3. Impermeabilize seu colchão

Todos os tipos de colchão também estão sujeitos a imprevistos, como um copo de água que derrama ou outro líquido que mancha e danifica o seu produto.

Para que isso não ocorra, a impermeabilização é um cuidado que não deve ser dispensado, e você pode contratar um profissional qualificado para realizar o serviço, como os especialistas disponíveis na TempoTem.

Viu só como conhecer os tipos de colchão facilita muito o seu processo de escolha?

Seguindo as dicas do nosso guia, você só precisa definir qual o valor do investimento deseja fazer na sua compra e se divertir enquanto elege os modelos mais confortáveis e que se encaixam de acordo com as necessidades do seu corpo!

Autor

Bianca Amaral

Apaixonada por e-commerce e com mais de uma década atuando entre as áreas de Marketing e Inovação. Trabalhou com Eventos, “produtização” de Serviços e lançamento de Produtos, liderou a idealização e lançamento do Marketplace no Walmart.com Brasil e o lançamento de categorias na Amazon Brasil. Na TempoTem, dedica-se a trazer a simplicidade do e-commerce de Produtos para transformar o mercado de Serviços. Nas horas vagas, desdobra-se entre os papéis de mãe, atleta amadora de corrida de rua e entusiasta da cozinha saudável.

Deixe seu comentário