Provavelmente você já flagrou alguma lâmpada piscando desligada na sua casa e ficou sem entender o motivo. E pior, talvez a tal lâmpada esteja instalada no quarto e atrapalhando suas noites de sono, acertamos?

Saiba que este inconveniente acontece com as lâmpadas fluorescentes compacta (LFC) ou tubular (LFT), mas pode facilmente ser corrigido e sem a necessidade de trocar a peça se você identificar o motivo do problema.

Para te ajudar a solucionar a situação, a TempoTem preparou um guia completo com dicas práticas.

É fato que a LFC e LFT são duas das lâmpadas mais econômicas e acessíveis do mercado, além de oferecerem o melhor custo-benefício para qualquer residência. Ou seja, não dá para abrir mão dessa opções dentro de casa. Mas se esses são os melhores modelos e agora sua casa tem uma lâmpada piscando desligada, o que fazer?

É justamente sobre as causas e soluções para a lâmpada piscando desligada que falaremos ao longo deste manual, portanto, leia-o até o final e fique livre desse transtorno.

Entenda o funcionamento da lâmpada fluorescente

Entender o funcionamento da lâmpada ajuda a encontrar os problemas que podem surgir ao longo do tempo.

Uma lâmpada fluorescente é composta basicamente por um tubo de vidro transparente, uma mistura estática de gás árgon com outros gases, um reator, dois eletrodos, capacitores e dissipadores de calor. Essa é a estrutura capaz de transformar a luz UV produzida pelos gases em luz visível, que ao atravessar a retina dos olhos possibilita a atividade da nossa visão.

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, o problema da lâmpada piscando desligada não está relacionado a peça em si e, sim, à fiação elétrica da casa. Logo, não adianta trocar as lâmpadas fluorescentes, pois a disfunção entre os fios vai persistir, ainda que não seja visível.

Além disso, optar por uma LFC ou LFT é muito mais vantajoso do que voltar para as lâmpadas de alto consumo. Esse modelo de lâmpada aquece muito menos do que as antigas incandescentes e, portanto, dissipa menos calor, gerando uma economia de energia.

Dificilmente a sua lâmpada piscando desligada estará consumindo uma quantidade significativa de energia, mas ainda assim você deve procurar o auxílio de um técnico para realizar todo o reparo elétrico necessário e evitar a possibilidade do problema se agravar.

3 possíveis causas de uma lâmpada piscando desligada e como resolver o problema

Encontrar uma lâmpada piscando desligada é extremamente comum e apesar de não ser um problema grave, é fundamental corrigi-lo para acabar com o incômodo dos clarões repentinos e para preservar a vida útil dos seus equipamentos elétricos e a estrutura da instalação da sua residência.

A boa notícia é que identificar a causa de uma lâmpada piscando desligada é muito simples e resolver isso pode ser mais fácil do que você imagina.

Ficou curioso para desvendar esse mistério? Então, confira abaixo três possíveis motivos para o problema da lâmpada piscando desligada estar ocorrendo na sua casa e como dar um fim nisso.

1. Indução por aparelhos em stand-by

Os aparelhos em stand-by estão sempre mantendo um consumo de energia, ainda que seja baixo. Esse consumo pode produzir um evento chamado indução eletromagnética, no qual a corrente elétrica que passa pelo cabo do equipamento induz um pequeno retorno de energia que volta para a fiação da tomada.

Assim, quando a lâmpada piscando desligada está instalada na mesma fiação que o equipamento, o retorno de energia pode chegar até ela.

Nesse caso, o mais recomendado é que seja feita a troca de uma outra peça presente na casa, o resistor. Esse item tem a função de limitar a corrente elétrica, o que vai impedir que o retorno da energia continue atingindo a lâmpada.

Ah, e para realizar a alteração da peça é fundamental consultar um eletricista para dar as instruções corretas sobre a potência indicada do seu novo resistor, ok?

2. Retorno da luz piloto do interruptor

Interruptores com luz piloto podem ser a causa da lâmpada piscando desligada.

O mesmo pode acontecer com os interruptores que possuem uma luz piloto que facilita o encontro do mesmo no escuro. Ou seja, se o interruptor da sua lâmpada piscando desligada for desse modelo, é muito provável que o problema venha daí. 

Isso acontece porque a corrente elétrica que abastece essa pequena luz pode provocar uma falha de retorno de energia para o reator da lâmpada, produzindo o lapso de acendimento sempre que os capacitores atingirem carga máxima.

Além disso, vale explicar que, como o retorno de energia é constante, os capacitores estarão sempre em um ciclo de carga e recarga que pode durar em média cinco minutos — tempo que demora entre uma piscada e outra. 

Esse é um defeito simples e pode ser solucionado com a troca do interruptor, dando preferência para um modelo convencional e sem luz piloto.

3. Instalação incorreta dos fios fase e neutro

O fio fase é o responsável por conduzir a energia em potência de 127v ou 220v até os seus aparelhos elétricos, enquanto o neutro não possui tensão — logo, não provoca descargas elétricas.

Quando você desliga o interruptor de iluminação no ambiente acontece a interrupção do circuito pelo fio fase, entretanto, se a fiação estiver errada e a interrupção acontecer no fio neutro, ainda haverá um escape de energia suficiente para causar a lâmpada piscando desligada.

Para resolver esse problema em uma rede de 127v, basta fazer a inversão entre os condutores fase e neutro instalados no interruptor. Jás as redes de 220v podem ser consertadas com a troca do interruptor simples para um bipolar, no qual tanto o condutor neutro quanto o condutor fase são cessados ao desligar a lâmpada.

A importância de corrigir o problema das lâmpadas piscando desligadas

Apesar das lâmpadas piscando desligadas serem um transtorno simples de resolver, muitas pessoas acabam deixando os episódios passarem batidos e não procuram nenhuma solução para o caso durante meses. Porém, o que inicialmente pode causar apenas um desconforto visual, se não for corrigido é capaz de se tornar um grande problema.

Por conta do escape constante de energia sem a restrição ideal, não é incomum que aconteçam curtos-circuitos na rede, que são de leves a fortes e causam sérios danos à estrutura da casa e aos aparelhos que estão ligados na tomada.

Além disso, a segurança da família também fica em risco, uma vez que o curto-circuito pode ocorrer em qualquer equipamento e a qualquer hora do dia, inclusive enquanto todos estão dormindo.

Outra consequência que pode surgir por conta de um lâmpada piscando desligada é a queima ou a redução da potência dos demais aparelhos, uma vez que a corrente elétrica instável exige que os equipamentos funcionem em uma potência diferente da qual foram tensionados, causando um desgaste maior e, por vezes, a perda total do aparelho. 

4 dicas para prevenir este problema elétrico

Manter a parte elétrica da residência com boa manutenção é essencial para um bom desempenho da energia elétrica na residência.

Todos os problemas consequentes de uma lâmpada piscando desligada que mencionamos acima são graves. Portanto, é importante ficar de olho nas causas listadas neste guia para evitar estas situações inconvenientes, ok? 

Agora que já explicamos o motivo do problema e como resolvê-lo, temos quatro dicas que vão te ajudar a evitá-lo:

Conheça a estrutura elétrica da casa

Se a sua casa ainda está em fase de construção, não deixe de acompanhar a etapa do projeto elétrico juntamente com seu arquiteto e engenheiro, pois assim você pode conhecer exatamente quais possibilidades podem ser exploradas em relação ao uso de eletrodomésticos e suas respectivas potências.

Para quem já está com a casa prontinha, ainda vale consultar o engenheiro da obra e, se possível, solicitar a planta elétrica residencial. Isso é muito importante para que em necessidades futuras você possa orientar o eletricista sobre a condição das instalações e até mesmo entender quais manutenções e reparos precisam ser feitos.

Utilize peças e equipamentos adequados

Como você pôde conferir ao longo do manual, em alguns casos, para solucionar a lâmpada piscando desligada, é necessário trocar peças ou equipamentos, como o interruptor e o resistor. Entretanto, se desde o início forem usados aparelhos corretos para a estrutura da sua residência, você já evitará passar por esse problema posteriormente.

Usar as peças adequadas e de qualidade também são garantias de que nenhum curto-circuito venha a acontecer sem dar sinais prévios, como a própria lâmpada piscando desligada. Assim, você previne vários incômodos e possíveis acidentes, além de não gastar com a compra de novos utensílios.

Realize todos os consertos necessários

Qualquer defeito na fiação elétrica pode desencadear um escape de energia e, consequentemente, a lâmpada piscando desligada. Logo, assim que identificar que algo não está funcionando como deveria nas instalações da sua casa, procure um técnico para diagnosticar o problema e solucioná-lo o quanto antes.

Vale lembrar que realizar esse conserto de imediato também ajuda a economizar na conta de luz, já que escapes de energia e fiações defeituosas causam a instabilidade da voltagem e podem fazer seus aparelhos eletrônicos consumirem muito mais carga do que o necessário para funcionarem em bom estado.

Siga a orientação de um bom eletricista

Quando se trata de corrente elétrica, todo cuidado é pouco. Por isso, nunca faça reparos por conta própria, peça a ajuda de um eletricista para avaliar o problema e efetuar o conserto. Assim, você acaba com o problema da lâmpada piscando desligada sem colocar em risco a sua saúde e sem danificar a estrutura da casa.

Com as dicas certeiras que você aprendeu neste guia, ficou fácil se livrar da lâmpada piscando desligada, melhorar o funcionamento e a vida útil dos seus aparelhos elétricos, além de garantir a segurança e o bem-estar da sua família.

Então, que tal dividir o conteúdo com amigos que possam estar passando por este problema em casa? Afinal, lembre-se: dica boa é dica compartilhada!

Na dúvida de onde encontrar um eletricista de confiança, saiba que na TempoTem você vai encontrar  profissionais de qualidade e pode agendar online o melhor dia para a realização do serviço. 

E para quem está cansado de lidar com reparos frequentes na casa, conheça o Plano Casa com 119 serviços disponíveis, desde prevenção e emergência, como chaveiro, encanador e eletricista até serviços de limpeza, instalação e trocas.

Autor

Gina Trancoso

17 anos de experiência em Data-driven Marketing, Digital, Performance, Fidelidade e CRM, em empresas como MercadoLivre, Walmart.com, Livelo e British Telecom – UK. Engenheira de Computação, estudiosa de Marketing e Negócios e apaixonada por pessoas, Comportamento do Consumidor, Tecnologia, Criatividade e Inovação. Mãe do Gui (4 anos), cantora de chuveiro, ex-bailarina e em constante evolução!

Deixe seu comentário