Mudança residencial é uma das tarefas mais cansativas para quem está indo para um novo lar, certo? Errado! Afinal, se todo esse trabalho for bem planejado e organizado, a experiência pode se tornar muito mais leve e prazerosa para a família inteira. 

Como a TempoTem se dedica em otimizar o seu tempo e resolver qualquer reforma e problema doméstico que surjam no seu dia a dia, hoje nossa equipe preparou um checklist de mudança completo para você não se perder no meio das caixas.

Antes de mais nada,  já que estamos falando em caixas, vale ressaltar que engana-se quem pensa que mudança residencial é só embalar móveis e objetos pessoais quando o caminhão estiver chegando para buscar tudo. 

Para evitar os imprevistos e a bagunça de coisas pela casa, o ideal é começar a programar o transporte dos pertences com no mínimo um mês de antecedência. Por isso, se você quer saber como organizar uma mudança residencial da maneira correta para não deixar nada para trás, continue a leitura deste guia e descubra. Vamos lá?

Como organizar uma mudança residencial?

Confira como organizar sua mudança residencial com nossas dicas abaixo:

A sua mudança residencial não começa por tirar as coisas do lugar — muito pelo contrário, pois esse é um dos últimos passos a serem realizados

A mudança se inicia colocando tudo no papel, e isto vai desde preparar todos os documentos e programar cada etapa do processo até fazer uma listagem completa dos itens que serão levados para a nova casa.

Portanto, tome muito cuidado para não pular a etapa da documentação e acabar perdendo coisas pelo caminho ou passando por apertos entre a entrada e a saída de uma residência para a outra por conta de qualquer autorização ou arquivo importante. 

Para você entender melhor como organizar uma mudança residencial e por onde iniciá-la, veja abaixo qual papelada você terá de preparar antes de, de fato, encaixotar os itens: 

Documentos e etapas burocráticas

Se você está de mudança para um apartamento novo, precisará verificar com o síndico e com a administração do condomínio os documentos exigidos para autorizar sua chegada no prédio

Em alguns locais é necessário ser feito um cadastro de morador apresentando contrato de compra ou aluguel do imóvel para ter o acesso liberado na portaria.

Além disso, confira quais os dias e horários permitidos para realizar mudanças e instalar móveis e eletros — já que essa etapa requer a entrada de funcionários de fora do condomínio e o uso de ferramentas barulhentas, como furadeira e martelo. 

Ou seja, tenha em mente que a sua mudança residencial só poderá ser marcada depois que tiver essas informações exatas.

Inventário completo da mobília

Como ninguém quer sair perdendo ou esquecendo seus pertences pelo caminho, ter um inventário com toda a sua mobília e objetos pessoais faz a diferença. 

Crie essa listagem separando os itens por cômodos, colocando nome e quantidade de cada peça. Aqui, não esqueça de checar se não ficou nada de fora, indo desde decorações pequenas a móveis grandes.

Você pode fazer o seu inventário em uma planilha digital ou somente com caneta e papel, contanto que a lista fique legível e de fácil acesso para você conferir cada item no momento de encaixotar e, depois, na hora de organizar toda a mudança residencial no seu devido lugar. Caso contrate profissionais para te ajudar, repasse a documento também para a equipe.

Como embalar a mudança residencial?

Depois de embalado, a identificação dos objetos é fundamental na sua mudança residencial.

Outra etapa da mudança residencial que requer bastante atenção é a hora de embalar todos os itens

Para que nenhuma peça quebre, vá parar no local errado ou seja confundida na hora da montagem dos móveis, em cada cômodo faça mais três subdivisões: objetos de valor, peças delicadas e móveis maiores. Ou seja, as embalagens e caixas da mudança residencial deverão ser feitas da seguinte forma:

Objetos de valor

Documentos, aparelhos eletrônicos mais caros, itens com um valor sentimental e qualquer outro objeto que tenha maior importância devem ser separados do restante e, se possível, levados antes para a casa nova e armazenados em um lugar seguro de cada cômodo. A dica é que você carregue essas caixas consigo e não no caminhão de transporte.

Peças delicadas

Tudo o que for frágil e tiver o risco de quebrar precisa ser embalado com o dobro de proteção. Aqui, isole as peças com plástico bolha e reforce o fundo das caixas com fita adesiva de alta resistência. 

E, claro, não deixe de etiquetar cada embalagem com um grande aviso de “objeto frágil” e com a orientação de qual lado da caixa manter para cima.

Móveis maiores

Guarda-roupas, camas, armários e estantes também precisam de uma camada de plástico bolha para evitar arranhões de atrito entre as peças, mas aqui o alerta redobrado é para a identificação de cada uma das peças

Isso porque os montadores precisarão saber exatamente qual a posição de cada uma delas nos devidos móveis para que nada fique fora do lugar, torto ou balançando.

Checklist mudança residencial completa

Saiba como realizar seu checklist de mudança residencial com a TempoTem.

Embora as tarefas já citadas — como preparar o inventário e embalar os móveis — sejam as que demandam maior parte do seu tempo, existem mais alguns outros pontos importantes no processo de mudança residencial que não podem ser deixados de lado. 

Para você não esquecer de nenhuma delas, trouxemos o checklist completo da mudança residencial, mostrando em ordem cada uma das etapas para você se organizar corretamente. Veja:

Cronograma de tarefas

Você precisará de um dia para resolver a questão da documentação de entrada no condomínio, outro para fazer orçamentos e contratar os profissionais de transporte e de organização, além de mais alguns horários na agenda para encaixotar tudo até que chegue o momento de, de fato, você se mudar. 

Faça um cronograma com cada uma dessas tarefas e procure começar com, ao menos, um mês de antecedência do seu prazo final para desocupar a antiga residência.

Contratação dos profissionais

Não dá para fazer uma mudança residencial sem a ajuda de uma boa equipe de transporte. Além disso, pode ser útil contar com a assistência de profissionais home organizer para dar conta de colocar tudo no lugar. 

Vamos deixar uma dica: na plataforma online da TempoTem, por exemplo, você confere diversos serviços de mudança residencial disponíveis e agenda a visita de um especialista na área que você precisa.

Descarte de itens para doação

Todos nós temos em casa alguns itens que não nos servem mais ou não estamos mais utilizando. Separe essas peças para a doação e leve para o novo lar somente o que for útil para a sua família. 

Mas, antes, confira se os objetos doados estão em boas condições de uso. Caso contrário destine para a reciclagem

Isolamento das peças delicadas

Com menos bagunça desnecessária dentro de casa você terá mais espaço para fazer o isolamento adequado das peças delicadas e frágeis. Você também pode usar mantas, cobertores e toalhas para revestir as caixas e deixá-las mais protegidas contra eventuais quedas e esbarrões dentro do caminhão de transporte.

Embalagem da mobília por cômodo

Com as peças frágeis devidamente protegidas, chegou o momento de embalar todo o restante da mobília

Como já dissemos anteriormente, separe os móveis e utensílios por cômodos e evite misturá-los antes de fechar e identificar corretamente cada caixa — e, mais uma vez lembrando de só incluir na mudança residencial o que for mesmo importante e necessário na sua nova casa.

Limpeza do novo lar

E claro que você não vai querer se mudar e alojar seus pertences em uma casa suja, empoeirada e com cheiro de mofo, não é mesmo? 

Então, antes de dar o start no transporte das caixas faça uma faxina completa pela casa vazia e deixe todos os cômodos prontos e cheirosos para receber a mobília e a sua família.

Bagagem de mão

A mudança residencial pode levar alguns dias — ou mesmo semanas — até ser totalmente finalizada, o que pode dificultar na hora de encontrar roupas, objetos de uso pessoal e produtos de higiene, por exemplo. 

Para não bagunçar tudo enquanto procura esses acessórios, faça uma bagagem de mão com tudo o que você considera essencial para ao menos três dias.

Carregamento do caminhão de mudança

Depois de separar a bagagem que será levada junto com você, todo o restante das caixas e mobílias devem ir para o caminhão. Uma dica extra é contabilizar a quantidade de caixotes feitos em cada cômodo e organizá-los também por categoria dentro do transporte, colocando em locais de maior apoio aqueles que forem mais importantes ou sensíveis.

Descarregamento no novo lar

A mudança residencial está quase no fim, mas ainda falta descarregar o caminhão com todos os seus pertences para dentro da casa nova. 

Aqui, lembre-se de verificar se o número de caixas e itens que chegaram está batendo com a quantia embalada na antiga residência. Feito isso, descarregue as caixas levando-as direto para o cômodo a qual pertencem.

Organização das caixas por cômodo

Com tudo dentro de casa, agora é só montar os móveis maiores, desencaixotar as coisas e começar a colocar tudo no lugar certo. 

Aproveite esse momento de organização para caprichar na decoração da casa e deixar o seu lar com a cara da sua família, além de mais confortável e aconchegante.

3 dicas para facilitar mudança residencial

Apesar de já termos dado um passo a passo completo de como organizar uma mudança residencial, existem mais algumas dicas que com certeza te ajudarão a manter o controle da situação — mesmo que a casa pareça estar de pernas para o ar.

Por isso, trouxemos três conselhos indispensáveis para você levar consigo no período da mudança. Dá uma olhada:

1. Mantenha o checklist em mãos

Você sabe exatamente qual a próxima etapa e quando precisa ser concluída? Bom, não confie apenas na sua memória, pois com a correria do dia a dia e a ansiedade para mudar logo é comum que ela falhe algumas vezes. 

Já que todas as tarefas são cruciais para uma mudança residencial organizada, fique de olho no checklist para não pular nenhuma delas.

2. Organize-se com antecedência

Uma semana não é tempo o suficiente para realizar uma mudança residencial inteira — logo, não deixe para resolver as pendências às vésperas de entrar na sua futura casa. 

A dica dos especialistas é que você tente resolver, em média, dois itens do checklist por semana se quiser se mudar dentro de um mês e, caso tenha mais tempo, gaste-o separando e embalando seus pertences com cuidado ou vá até mesmo levando-os aos poucos para a nova residência.

3. Terceirize algumas funções

Para que sua família não fique sobrecarregada com a organização completa da mobília, terceirize alguns serviços para facilitar

A TempoTem está aqui pra te ajudar: assinando o Plano TempoTem Casa você poderá solicitar serviços elétricos, hidráulicos, de instalações e de manutenções durante 12 meses a qualquer hora do dia. São mais de 119 serviços para sua mudança residencial. Uma ajuda e tanto para quem não quer viver nenhum apuro na casa nova, não?

Como você pôde aprender neste guia, seguindo um planejamento correto a sua mudança residencial pode sair muito mais fácil e prática do que você imaginou. 

Mas, para isso, siga o nosso checklist e não deixe de contar com a assistência personalizada da TempoTem para tornar todo o processo bem mais agradável de vivenciar em família. 

Clique no botão abaixo e facilite seu processo de mudança com os melhores profissionais da mercado na líder de serviços assistenciais: conte com a TempoTem!

Autor

Bianca Maria Dos Santos

Analista de produtos. Especialista em desenvolvimento de produtos e novas soluções na prestação de serviços. Curiosa do mundo dos e-commerces, marketplaces e marketing digital. Apaixonada por inovação, negócios, música e gastronomia.

Deixe seu comentário