Quando as manchas de mofo começam a surgir pelos cômodos da casa, é sinal de que a umidade na parede já está há tempo demais aguardando por uma solução.

E acredite: adiar esse conserto doméstico pode trazer ainda mais problemas para a estrutura da residência e para a saúde da sua família. 

Além do mofo que prejudica completamente a estética do local, a umidade na parede apresenta outros vestígios que facilitam a identificação do problema, como o cheiro de ambiente úmido ou mesmo a aparência de tetos constantemente molhados. 

Esses sinais auxiliam a encontrar a origem do tal desarranjo e assim resolvê-lo mais rapidamente, como mostraremos no decorrer deste guia. Portanto, continue leitura e confira um tutorial infalível contra a umidade na parede e no teto. Vamos lá?

3 principais causas da umidade na parede

Recuperar os danos da parede sem tratar as causas da umidade é um erro frequente e prejudicial, pois com o problema ainda ativo, o espaço voltará a ficar úmido e em questão de semanas todo seu trabalho com pintura e recuperação do cômodo será perdido novamente. 

Umidade na parede pode ser prejudicial à saúde!

Então, para evitar esse dinheiro jogado fora, veja abaixo algumas das principais causas da umidade na parede e qual delas pode estar presente na sua casa:

1. Infiltração ou capilaridade

A infiltração pode acontecer de diferentes formas, como através do escoamento indevido da água da chuva pelas paredes e teto do imóvel, ou pela umidade do solo não impermeabilizado que acaba sendo absorvida pela alvenaria. 

E é importante frisar que ambas necessitam de consertos estruturais que demandam profissionais especializados para realizar a obra, ok?

2. Vazamentos externos

Um cano quebrado ou uma tubulação ineficiente podem igualmente resultar na umidade na parede devido ao vazamento de água e de líquidos pelo encanamento danificado. 

Esse reparo também exige uma pequena reforma que precisa ser realizada rapidamente para evitar danos maiores na estrutura da casa — além de conter o desperdício de água. Fique atento(a)!

3. Vapor de condensação

A umidade na parede e no teto são ainda mais comuns em cozinhas e banheiros devido ao vapor produzido pelas panelas aquecidas e pela água quente do chuveiro — e aqui temos o que chamamos de umidade por condensação. 

Nesse caso, o problema pode estar associado também às baixas temperaturas da estação e à má ventilação do ambiente.

Os riscos de uma parede com umidade

Como você pôde ler acima, sempre que as manchas de mofo aparecem é porque algo não está funcionando como deveria na estrutura da casa.

E esses defeitos são prejudiciais para a estética e o conforto do ambiente, mas além disso, a umidade na parede traz outros riscos ainda mais graves para o bem-estar da sua família. São eles:

Causam alergias

As alergias são sempre as primeiras a aparecer, seja por meio de espirros e coriza, ou mesmo por irritações cutâneas, coceiras nos olhos, no nariz e em demais regiões da face. 

Embora a maioria dos casos tenham tratamentos simples, as crises alérgicas prejudicam o sono, reduzem a imunidade e pioram significativamente a qualidade de vida do paciente. Ou seja, não dá para bobear.

Aumentam as doenças respiratórias

Algumas doenças respiratórias também podem ser causadas pela umidade na parede, como o resfriado, a broncopneumonia, a rinite e a bronquite asmática. 

Essas enfermidades, por sua vez, costumam ser mais graves e podem até mesmo ter caráter crônico se não forem tratadas e evitadas, e aqui podemos garantir que a melhor prevenção é acabar com os ambientes úmidos.

Ocasionam acidentes domésticos

Quanto maior a umidade do ar e do ambiente, maiores são as chances das superfícies ficarem lisas e escorregadias — ainda que seu piso seja antiderrapante. 

Ou seja, os riscos de escorregões e quedas se tornam bem frequentes, o que coloca toda a família em perigo já que podem ocasionar acidentes domésticos e traumas graves.

Resultam no cedimento estrutural da residência

Um dos problemas mais perigosos causados pela umidade na parede e/ou no teto pode ser provocado pelo acúmulo excessivo de água em parte da estrutura, que acaba não suportando o peso até ceder. 

Isso acontece com as placas de gesso e também com as placas de alvenaria, o que aumenta as chances de desmoronamento total do local danificado.

Como acabar com a umidade na parede em 5 passos

Se você chegou até aqui é porque sabe que precisa se livrar da umidade na parede da forma correta e o mais rápido possível, acertamos? 

Além de danoso à saúde, a umidade na parede deixa a casa com um visual de mal cuidada.

Pois então, fique de olho no passo a passo super prático e eficiente que preparamos para você e acabe com esse problema de uma vez por todas:

1. Identifique e elimine a origem do problema

Como já mencionamos, não adianta restaurar os danos da parede sem corrigir as causas da umidade. 

Por isso, antes de mais nada, contrate um profissional de confiança para lhe ajudar a encontrar a origem do problema e apresentar as soluções para o caso — que podem ir desde uma reforma para aumentar a ventilação do ambiente até um simples conserto nas telhas.

2. Limpe o local danificado com cloro

Com a umidade na parede resolvida, chegou a hora de eliminar os problemas causados por ela — o que inclui as manchas de mofo e a água que fica pelo cômodo úmido. 

Para isso, utilize cloro e esponjas de limpeza, mas tenha cuidado ao manusear o produto, ok?

Caso os móveis e artigos de decoração — como tapetes, sofás e cortinas — também tenham sido prejudicados pelo mofo, opte por uma empresa especializada para fazer a higienização das peças.

3. Faça a raspagem da região úmida

Na maioria dos casos, a tinta antiga da parede com umidade pode ficar desbotada, amarelada ou estourada mesmo após a limpeza com cloro. 

Por isso, antes de aplicar uma nova cor o ideal é optar pela raspagem para remover os resíduos da tintura que descascou devido à umidade na parede.

4. Impermeabilize e sele toda a parede

Ainda que você tenha feito todos os reparos necessários para acabar com a umidade na parede, eventualmente ela pode surgir por conta das condições climáticas e de outros motivos que já listamos anteriormente.

E, para evitar que isso aconteça, impermeabilize todas as paredes do cômodo e aplique um selante que deixará a região apta para receber a pintura posteriormente.

Impermeabilizar os móveis de tecido também é uma alternativa excelente para prolongar a vida útil e a estética da decoração da sua casa, além de facilitar o processo de limpeza após o procedimento contra a umidade das paredes e tetos.

5. Finalize com a tintura e com os acabamentos

Agora sim sua parede está pronta para receber a tinta e todos os acabamentos que você deseja incrementar no ambiente. 

Vale frisar a importância de usar somente produtos de qualidade e contar com profissionais de confiança para realizar qualquer serviço em sua casa, combinado? Assim você terá a garantia de um resultado mais bonito e duradouro.

3 dicas para a umidade na parede nunca mais voltar

Com todos os conserto feitos e a casa pronta e decorada, o que você menos quer é pensar que a umidade na parede possa voltar, não é mesmo? 

Mas saiba que se você não estiver de olho nas manutenções que a residência exige ao longo dos anos, isso é possível sim de acontecer. 

E além de cuidar da conservação que todo lar exige, existem três dicas que podem lhe ajudar a evitar qualquer sinal de umidade na parede e no teto antes mesmo que apareçam. São elas:

Garanta claridade e ventilação no ambiente

Quanto mais luz e ar circular pelo ambiente, menor são as chances da umidade aparecer por ali. Isso porque a ventilação e a claridade — aqui falamos da claridade do sol, ok? — funcionam como uma espécie de “secadoras” das pequenas gotículas que pairam sobre os cômodos, especialmente na cozinha e nos banheiros.

Por isso, mantenha sempre portas, janelas e cortinas abertas diariamente, de preferência nas horas mais quentes do dia.

Isso ajuda também a eliminar o odor de mofo que tende a surgir em locais que permanecem fechados por muito tempo.

Esteja de olho em possíveis problemas estruturais

Como você viu, uma casa está sempre sujeita a manutenções, seja pelo desgaste natural das peças, seja por quebras, rompimentos e outros imprevistos que podem acontecer.

E todas essas situações costumam dar alguns sinais — como é o caso do surgimento de umidade na parede.

E saiba que quanto mais rápido perceber o problema e buscar a solução, menores serão os danos.

Então, não adie nenhum conserto na estrutura da sua residência e assim você ficará livre de outros imprevistos ainda mais graves que tendem a ser reflexo da umidade na parede e no teto.

Use somente produtos e materiais de qualidade

Mais uma vez ressaltamos a extrema importância de usar produtos de marcas de confiança em todas as obras e serviços da sua casa.

Isso porque materiais de baixa qualidade possuem pouca durabilidade depois de aplicados, fazendo com que o problema retorne ainda pior, além de danificarem a estrutura da construção.

Ou seja, optar por substâncias químicas baratas em busca de economia no conserto da umidade na parede acaba saindo mais caro para o seu bolso — já que em breve a reforma inteira precisará ser realizada novamente — e para o bem-estar dos moradores.

Portanto, não caia nesta cilada e pesquise bem sobre a empresa e a marca antes de passar o cartão de crédito.

Como você viu neste guia, caso a umidade na parede não seja corrigida adequadamente, ela pode se tornar um problemão para a saúde e a segurança de todos. 

Mas, agora que você aprendeu direitinho como se livrar deste mal para que ele nunca mais volte, ficou fácil cuidar do seu lar e manter a família e a residência com conforto e longe de riscos.

Ah, e claro, com tudo em ordem na casa ainda sobrará um tempinho extra para você curtir o seu cantinho perto de quem ama. Quer coisa melhor?

Autor

Gina Trancoso

17 anos de experiência em Data-driven Marketing, Digital, Performance, Fidelidade e CRM, em empresas como MercadoLivre, Walmart.com, Livelo e British Telecom – UK. Engenheira de Computação, estudiosa de Marketing e Negócios e apaixonada por pessoas, Comportamento do Consumidor, Tecnologia, Criatividade e Inovação. Mãe do Gui (4 anos), cantora de chuveiro, ex-bailarina e em constante evolução!

Deixe seu comentário